Periferias do Mundo
 
 
 
Zena Maciel
(Versos inspirados na poesia"Energia"
da poeta e amiga Ligia Tomarchio)
 
 
 
Nas periferias do mundo,
um anjo poeta viaja
entre os verdes sonhos da alma.
O pensamento, em desalinho,
tem sede de infinito.
Morre o sofrimento
com a chegada da alegria.
Na hibernação cósmica do ser,
frutos divinos caem na trêmula folha branca
e formam líricos poemas.
A energia transcende o momento
e capta o invisível.
As retinas fotografam, no coração,
verdes pastos, margeando estrada.
Tulipas amarelas enfeitam a doce manhã
O tempo corre e vai debulhando
o submundo da dor.
Os sons divinos da natureza
 e o trinar dos pássaros
são sinos que badalam,
para acordar os monges!
Tudo se reveste de plena magia,
inebriando o dia
de uma energia celestial.
O encontro do amor e do desamor
sela o beijo da súplica da paz!
 
 

Zena Maciel
 
Recife-PE
22/08/2003
 
 
 
 
 
 
 
criação:denise moura
música:Le lac deC=F4me -Pedrinho Mattar